Não é de hoje que o mercado de restaurantes delivery faz sucesso entre os consumidores. Entretanto, foi nos últimos meses que esse segmento se consolidou e ganhou status de serviço quase que indispensável, já que muita gente tem passado mais tempo em casa por conta da pandemia atual.

Logo, fica claro que a entrega em domicílio não é vantajosa apenas para os clientes, mas também para os restaurantes, já que ajuda a elevar a vantagem competitiva do negócio e, de quebra, aumentar a margem de lucro.

Falando em margem de lucro, você sabe como calcular a de um restaurante delivery? Embora essa seja uma métrica bastante conhecida, pode ser difícil entender completamente tudo o que faz parte ou que afeta o cálculo, direta e indiretamente.

Porém, entender essa margem pode ajudar a acompanhar a saúde financeira da empresa, mostrando onde as operações podem ser melhoradas.

Se você quer aprender a calcular o lucro de um restaurante delivery, é só continuar lendo esse artigo. Vamos lá?

Margem de lucro média

Antes de tudo, é preciso entender que muitos fatores podem influenciar a margem de lucro de um restaurante delivery. Entre elas estão: a localização geográfica, o estado da economia no momento e as tendências do mercado de alimentação. Além disso, a margem de lucro pode variar, de acordo com o tipo de restaurante.

Em resumo, existem dois tipos de margem de lucro em um restaurante delivery. Para que ambas fiquem claras, vamos defini-las abaixo:

– Margem de lucro bruto: são os lucros totais do seu negócio, após a dedução das despesas do serviço. Nesse caso, não são levadas em consideração outras despesas, como impostos, por exemplo;

– Margem de lucro líquido: refere-se ao lucro total do negócio, após deduzir todas as despesas.

Do que depende o cálculo dos lucros de um restaurante delivery?

De forma rápida, podemos identificar alguns fatores fundamentais para o cálculo de lucro de um restaurante delivery. Entre eles estão:

– Matéria-prima;

– Impostos;

– Folha de pagamento;

– Despesas operacionais (guardanapos, talheres plásticas, copos plásticos e embalagens);

– Despesas de ocupação (aluguel, seguro, eletricidade, gás);

– Custos de entrega.

Dito isso, também é essencial conhecer os custos de cada prato, identificando até mesmo ingredientes básicos, como temperos, por exemplo.

Mas, afinal, como calcular o lucro de um restaurante delivery?

De um modo simples e sem complicações, o lucro de um restaurante delivery é uma função da receita e do custo. Logo:

Lucro do restaurante = receita bruta – custo total.

Por exemplo:

– Total de vendas no mês: R$ 30 mil;

– Custo com matéria-prima no mês: R$ 2 mil;

– Custo com entregas envolvendo terceirizados e comissionados: R$ 3 mil.

Logo, somamos os custos e subtraímos do total de vendas, gerando um lucro bruto de R$ 25 mil.

Depois, deduzimos desses R$ 25 mil, os custos de:

– Pró-labore: R$ 5 mil;

– Despesas de ocupação: R$ 4 mil;

– Salários: R$ 4 mil.

Logo, teremos um lucro líquido de R$ 12 mil.

Também é possível subtrair desse valor líquido custos com impostos e taxas, deixando o número final ainda mais preciso.

Fatores a considerar

Vale lembrar que, diferentes modos de operar um restaurante delivery influenciam diretamente nas despesas e, consequentemente, no lucro. Por isso, é preciso considerar todas as necessidades do negócio, bem como as estratégias adotadas para fazê-lo crescer.

Entre os custos ou investimentos extras que podem variar nesse setor, estão:

– Investimento em redes sociais;

– Investimento em softwares que ajudam na otimização dos pedidos;

– Investimento em propaganda;

– Custos associados aos aplicativos de entregas;

– Custo com brindes para fidelizar o cliente;

– Custos com contador.

É preciso lembrar que, embora os pontos acima possam gerar despesas extras, eles também podem, se bem empregados, trazer lucros significativos.

0 CommentsComentários fechados

Leave a comment

DeliveryVIP © Copyright 2022. Todos direitos reservados.